segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Mulheres da Bíblia - Estudo 14: A mulher de Ló

"Rompa com seu passado"
(Leitura Bíblica: Gênesis 19:26)

Todas nós já ouvimos falar da mulher de Ló. Pouco se sabe sobre ela, mas o suficiente prá sabermos que não queremos e não devemos ser como ela foi se não quisermos ter o mesmo fim trágico e bizarro que ela teve: virou uma estátua de sal.

Ló era sobrinho de Abraão. O pai dele morreu antes da família sair de Ur dos caldeus, e Ló acompanhou Abraão nas suas jornadas. Ló, como seu tio, se tornou rico. Os rebanhos dos dois aumentaram tanto que decidiram se separar. Abraão deixou Ló escolher para onde queria ir e o sobrinho escolheu a que parecia ser “a melhor terra” e foi na direção de Sodoma, na campina do Jordão. Ele viu terra fértil, boa para a criação dos seus rebanhos. Mas levou sua família na direção de Sodoma, uma cidade que ficou conhecida por sua imoralidade e maldade.

Não sabemos quando Ló se casou. A primeira passagem que menciona mulheres na companhia dele é Gênesis 14:16, depois de ele fixar residência em Sodoma. Pode ser que Ló tivesse se casado com uma mulher da região, ou pode ser que já fosse casado e que ela fosse influenciada pelo ambiente das cidades da campina do Jordão.

Alguns anos passaram, e Deus resolveu destruir Sodoma e as cidades vizinhas, pois não achou quase nenhuma pessoa justa nelas. Naquele dia, Ló perdeu praticamente tudo. Os noivos de suas filhas não acreditaram nos anjos de Deus, e ficaram na cidade condenada. A mulher de Ló, em desobediência aos mensageiros de Deus, olhou para trás e se tornou uma estátua de sal. Logo em seguida, as duas filhas de Ló deram vinho para o pai e cometeram incesto com ele. Com certeza, essa não era o tipo de família nem vida com a qual sonhamos. Mas por incrível que pareça, não era isso que a mulher de Ló pensava. Ela ficou triste em deixar tudo para trás. E por essa razão, foi destruída.

O problema da mulher de Ló não foi exatamente o “olhar para trás”. A Bíblia diz que Abraão também olhou para ver a destruição da cidade, e com ele nada aconteceu. A questão está que nos escritos bíblicos originais, o “olhar” da esposa de Ló foi diferente do “olhar” de Abraão. Ela olhou com lamento, com saudades, mostrando consideração e lembrando-se com prazer da sua vida lá. Ela foi atraída pelo seu passado, e desprezou uma ordem e o livramento do Senhor. Falando assim é fácil pensarmos ”que mulher tola ela foi”, mas a verdade é que muitas vezes nos posicionamos da mesma maneira: fomos livres do pecado, recebemos uma nova vida em Cristo Jesus, mas sentimos saudades da vida que levávamos, do passado pecaminoso, das obras da carne... e sabe porque isso acontece? Porque muitas vezes temos laços de alma com pessoas, situações e coisas. Laços que nos prendem e impedem nossa caminhada vitoriosa.

Como seres humanos, somos formadas por corpo, alma e espírito. Podemos pensar na alma como aquela onde estão nossas emoções, mente e vontades. Li um exemplo interessante para explicar como um laço de alma age na nossa vida. Imagine que seu braço fosse amarrado à lateral do seu tronco e mantido ali por anos a fio. O efeito resultante seria devastador. Se fosse abruptamente desamarrado, ele não estaria apenas atrofiado e fraco, mas também, incapacitado. Seria impossível usar esse braço de forma adequada até que ele fosse tratado e restaurado.

Podemos dizer a mesma coisa em relação à nossa alma. Quando nos envolvemos com uma pessoa, atividade ou lugar por um longo período de tempo desenvolvemos com eles um estreito relacionamento. Então envolvemos nossa mente, nossas emoções e nossas vontades nisso, ou seja, nossa alma. Assim criamos os ‘laços de alma’, e se esses laços nos forem arrancados de repente, reagiremos como se ainda estivéssemos envolvidas - como aquele braço que ficou amarrado reagiria.

Um laço de alma não existe apenas quando você tem um relação sexual com alguém. Pode ser um envolvimento emocional com alguma pessoa ou qualquer outra coisa. Você pode, por exemplo, ter laço de alma com o dinheiro, com seu emprego, com um ex-namorado, com uma amiga, com sua mãe. Há laços de alma certos e errados. O certos encontrarão equilíbrio. Os errados precisam ser confrontados. Por isso, não importa que tipo de situação você está enfrentando: aprenda a lidar com ela de forma correta para não ser atrofiada ou paralisada.


Mesmo quando voluntariamente nos afastamos de alguém ou alguma coisa, nossa alma pode desejar permanecer onde estávamos ou com quem estávamos, nos trazendo angústia, dor e sofrimento. Mas precisamos saber que podemos usar nossa vontade contra isso. Nossa decisão de mudar, de avançar e não olhar para trás pode dar ordens à nossa alma, e isso pode conter e dominar as emoções.

Se você foi ferida num acidente, talvez tenha que aprender a andar de novo. Se perdeu seu cônjuge, talvez tenha que aprender a viver como solteira novamente. Se mudou de emprego, precisará começar de novo a criar vínculos e mudar sua rotina. Se tomou a decisão de deixar hábitos pecaminosos, talvez tenha que descobrir novas maneiras de se alegrar e não satisfazer as vontades da carne. O mais importante é deixar o passado para trás, sabendo que o nosso Deus quer nos levar a caminhos novos, mais altos e melhores! E enquanto você espera pelo dia em que se verá totalmente livre e renovada, pode confiar que Ele está ao seu lado para te orientar, guardar e fortalecer. Mas é necessário fazer a sua parte. Deixe-me dar um exemplo disso.

Durante um tempo, quando foi publicado num portal da internet um artigo meu sobre adultério e laço de alma, minha caixa de correio eletrônica vivia lotada de e-mails de pessoas que viviam conflitos interiores por causa de problemas relacionados à sua vida conjugal. Alguns diziam não mais desejar a esposa mas olhar para uma amiga da igreja com intenções sedutoras. Outros diziam estar prestes a “consumar” a traição e outros ainda, tentavam justificar seus pensamentos e desejos ilícitos. Em todos os casos, a dificuldade era fugir da tentação. O prazer pecaminoso parecia vencer a necessidade de renunciar em favor do casamento. O conflito emocional existia, assim como o peso do pecado (ainda que a relação sexual física não tenha existido em nenhum desses casos) e até o arrependimento. Mas mudar as atitudes era quase uma utopia para esses meus colegas virtuais. Lembro-me de um homem casado que contou estar ‘apaixonado’ pela esposa de um amigo da sua célula da igreja. E na visão dele, ela parecia corresponder. Eles eram amigos bem chegados e moravam próximos, ao ponto que as famílias iam no mesmo carro para os cultos. Meus conselhos para ele foram mudar de célula, começar a usar seu próprio carro e pedir ajuda ao pastor. A resposta dele foi que ele não tinha ‘coragem’ para fazer isso. Mas sejamos honestas. O que ele não tinha era vontade. O pecado é gostoso (pelo menos na hora). E é preciso reconhecer isso para lutar contra ele através do arrependimento e confissão.

O caminho para evitar ou acabar com uma traição ou qualquer outra situação que queremos mudar começa no coração. Mas passa depois pela mente e pelo físico. Tem que chegar à mudança de atitude. Então, mesmo que seu caso não seja adultério, fuja daquilo que te faz mal, entristece, deprime ou que você sabe que a levará ao pecado.

Tenho aprendido que é necessário o rompimento de qualquer laço com nosso passado. Principalmente porque vivemos num mundo em que os relacionamentos sexuais começam muito cedo, sem que se meçam as conseqüências emocionais e espirituais disso. A Medicina já comprovou que o casal que mantém relações sexuais cria um laço, entre outras razões, por que o sistema imunológico da mulher produz anticorpos específicos contra os espermatozóides de seu parceiro. Ou seja, a unidade existe a partir do contato físico, e infelizmente, hoje em dia, ele ocorre ainda na adolescência ou até infância de muitas de nós. Não estou falando apenas do ato com penetração, mas também das carícias e dos beijos, que podem não acabar num ato sexual consumado mas já fazem parte de uma relação.

A boa notícia é que a Graça de Deus está ao alcance de todo aquele que desejar e crer, então, o simples fato de renunciar ao passado, em oração audível, e deixar que o próprio Deus cuide do resto, faz uma grande diferença em nossa vida. Então, escreva num papel os nomes das pessoas com as quais você se envolveu no passado – mesmo os envolvimentos apenas emocionais - e ore rompendo os laços que por ventura tenham se formado. Mesmo se você não é casada, deve fazer isso também. Quebre laços com ex-namorados e até aqueles laços emocionais que parecem “inocentes”, quando por exemplo, seus pais diziam ‘brincando’ que “nunca deixariam a filhinha deles se casar e ir embora”. Se você já é uma senhora, avó e mais experiente, quebre laços emocionais que estejam impedindo seus filhos de prosperar ou até mesmo laços que te impedem de ser feliz. Vamos todas então renunciar ao nosso passado, à palavras de maldições, laços que nos impedem de avançar. Vamos pedir ao Espírito Santo que traga à nossa razão laços de alma que precisam ser quebrados. E vamos ser livres para que os planos de Deus se cumpram em nós! Em Nome de Jesus!

“...mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” (Filipenses 3: 13 e 14)#

4 comentários:

  1. Muito bom...Partilhamos da mesma opinião,com relação a quebra de laços com o passado...
    A paz do Senhor!

    ResponderExcluir
  2. A PAZ DE JESUS MINHA AMADA!!
    MUITO BOM ESSE TEXTO E REALMENTE TEMOS QUE NOS DESVINCULAR DO PASSADO PARA VIVER O NOVO DE DEUS EM NOSSAS VIDAS1!!
    DEUS ABENÇÕE!!!

    ResponderExcluir
  3. AMADA, A PAZ DO SENHOR
    Deus valou profunamente ao meu coração, em todo o texto
    QUE VERDADEIRAMENTE NOSSO PAI CONTINUE TE ABNCOANDO E LHE DANDO SABEDORIA PARA CRIAR TÃO EBENÇOADOS TEXTOS... BEIJO E PAZ

    ResponderExcluir
  4. Nossa, esse artigo falou profundamente ao meu coração, veio de Deus mesmo e na hora que eu precisava. Deus é perfeito e nunca chega atrasado. Glória a Deus pela sua vida amada. Deus continue te abençoando e usando grandemente. Que voce seja sempre um instrumento nas mãos Dele. Paz!!

    ResponderExcluir