segunda-feira, 4 de julho de 2011

Série Mulheres da Bíblia - Estudo 10: Herodias

"Um abismo leva a outro"
(Texto Bíblico: Marcos 6:14 a 29)

Após vermos tantos bons exemplos de mulheres que têm suas histórias contadas na Bíblia, é triste não termos nada de bom para falar de Herodias. Mas é a verdade. Ela foi uma mulher que se rendeu ao pecado, se deixou ser usada por Satanás e se tornou uma grande e cruel manipuladora, fazendo, inclusive, sua filha tornar-se parecida com ela.

Herodias era casada com um de seus tios, Herodes Filipe, mas um dia, ao hospedar em sua casa o irmão dele, seu outro tio, Herodes Antipas, ela abandonou o marido e foi embora com ele. Seu comportamento já era errado naquela época, pois a lei mosaica proibia o divórcio e o segundo casamento. Por causa disso, João Batista repreendeu Antipas, dizendo que ele não poderia viver com a mulher do irmão. E isso foi o suficiente para despertar o ódio de Herodias. Ela fez a cabeça do marido para que João Batista fosse preso, e mais tarde, como lemos no texto, ela usou a filha para que ele fosse decapitado.

De acordo com os historiadores, a família de Herodias era uma família que tinha poder e sabia abusar dele. Ela era neta (e depois se tornou nora) do Rei Herodes, aquele que queria matar o menino Jesus e ordenou a matança de crianças na época em que Ele estava para nascer. Assim, o comportamento dela, embora terrível, não é surpreendente. Na verdade, carregando em seu DNA iniquidade e maldições, ela foi caminhando lentamente até chegar ao assassinato. Você já deve ter ouvido falar que “uma mentirinha leva a outra maior, e outra maior, e outra maior...”. E é assim mesmo. O caminho do pecado começa com decisões aparentemente pequenas e insignificantes, mas o seu final, como diz a Bíblia, é a morte. “Um abismo chama outro abismo”, diz o Salmo 42:7. E é por isso que você e eu temos que nos preocupar não apenas com as montanhas que aparecem à nossa frente, mas também com as pedrinhas, pois é nelas que tropeçamos e é por causa delas que escorregamos e caímos.

Na passagem bíblica em que lemos, podemos detectar alguns pontos sobre o comportamento de Herodias, seu marido e sua filha. Vamos analisar com foco na mãe e esposa.

Em 1º lugar, vemos que ela era uma mulher manipuladora, pois, seu marido não tinha a intenção de matar João Batista. Ela se aproveitou de um momento de embriaguez dele e de seus amigos de festa e também se aproveitou da própria filha, que foi usada para seduzi-los. Herodias lembra Jezabel, a esposa de Acabe, que anos antes, perseguiu o profeta Elias. Vamos estuda-la futuramente, mas já podemos notar as semelhanças entre essas duas mulheres que foram instrumentos das trevas contra homens de Deus.

O poder ‘manipulador’ da mulher é nato. É verdadeiro. Desde o jardim do Éden, vemos a mulher sendo benção ou pedra de tropeço na vida do seu marido. Em Provérbios, muitos versículos alertam os homens a respeito de escolher bem a sua esposa, pois, “a mulher sábia edifica sua casa, mas a tola, com as próprias mãos a destrói” (Prov. 14:1). Faz parte da nossa natureza auxiliadora, que nos foi dada por Deus, ajudar nossos maridos em suas decisões. Por isso é necessário buscar sabedoria em Deus. Na verdade, temos uma grande responsabilidade. Sabe aquela história “o que seria dos homens sem as mulheres”? Pois é isso. Fomos criadas para ajuda-los a caminhar. Mas se nos desviarmos no meio do caminho, provavelmente eles se desviarão também.

Herodias e sua filha Salomé usaram de sedução para que Antipas fizesse a vontade dela. Infelizmente, muitas mulheres usam e abusam dessa artimanha. Muitas fazem do relacionamento sexual “moeda de troca” para conseguir aquilo que desejam do marido. Cuidado! Você pode estar dando lugar aos mesmos espíritos malignos que usaram Jezabel, Herodias e Salomé. Não dê brechas, pois como vimos, um abismo leva a outro. No livro de I Corintíos 7:4 e 5 há um alerta: “A mulher não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim o marido. Da mesma forma, o marido não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim a mulher. Não se recusem um ao outro, exceto por mútuo consentimento e durante certo tempo, para se dedicarem à oração. Depois, unam-se de novo, para que Satanás não os tente...”

Você tem usado seu poder manipulador para ser benção ou maldição dentro da sua casa?

Herodias também foi uma mãe que apresentou sua filha ao pecado. Ela a fez seduzir lascivamente homens bêbados e a ensinou ser manipuladora e agir sem escrúpulos. Nossos filhos estão sempre atentos ao nosso comportamento, e pelo que vemos, Salomé trilhou os mesmos caminhos da sua mãe. Seus filhos são seu espelho. Cuide para não agir de maneira que um dia eles caiam em perdição. Cada detalhe é importante. Cada passo que você der, eles estarão olhando e seguindo. Se você for uma mãe desonesta, briguenta, fofoqueira e maledicente, eles assim serão. Se beber álcool, eles também beberão. Se não for casada e morar com um homem, eles acharão isso normal e certo também. Sendo assim, pense bem naquilo que você deseja para o futuro dos seus filhos e comece a agir de maneira que esses sonhos possam se realizar.

No comportamento de Herodias vemos ainda que ela não aceitava a verdade. João Batista foi usado por Deus para dar a esse casal a chance de se arrepender. No entanto, a mesma verdade que liberta é a verdade que dói. Ninguém gosta de ver seus erros sendo apontados por outra pessoa, mesmo que seja um homem ou uma mulher que naquele momento estejam agindo como “boca” de Deus. Em lugar de refletir e se arrepender, Herodias optou por satisfazer os desejos da sua carne e da sua alma.

Se o pecado sempre vencer em nossa vida, um dia ele irá nos consumir. Mas há uma saída: nos arrependermos e o abandonarmos. Em Cristo Jesus encontramos perdão até para os pecados mais terríveis que tenhamos cometido. Pode até ser que tenhamos que conviver com algumas consequências das nossas atitudes, mas o perdão de Deus é legítimo. Você pode ser a pior das mulheres, mas nosso Deus é capaz de te fazer pura novamente. Só é preciso reconhecer os erros e se arrepender deles.

A maioria de nós odeia críticas e fica numa atitude defensiva quando ouve a verdade. Mas saiba que o arrependimento nos leva à transformação, e por isso ouvir a verdade é tão importante. Pense em sua vida como um pomar que foi feito para produzir o fruto do Espírito que está descrito em Gálatas 5: amor, alegria, paz, bondade, fidelidade, fé, mansidão, domínio próprio e paciência. A verdade é a enxada que vai mexer na terra e prepara-la para a semeadura e para os bons frutos. Ser receptiva às críticas não significa que você vai ser uma mulher com baixa auto-estima. Significa apenas estar atenta aquilo que está fora do eixo em sua vida – pecados e defeitos - a fim de que, com a ajuda de Deus, você possa colocar no lugar, se arrepender, receber o perdão de Deus e finalmente, triunfar!

Durante os próximos dias, pare para pensar cada vez que receber alguma crítica. Em lugar de se revoltar, magoar ou ficar com raiva, perceba se Deus não está levantando um ‘profeta’ – seu marido, seu filho, uma amiga, seu pastor ou quem quer que seja – para trazer arrependimento e graça sobre você. Pense nisso! Amém!#

6 comentários:

  1. TREMENDO,,, ADOREI, QUE O SENHOR CONTINUE A SE REVELAR A VC

    ResponderExcluir
  2. Rosana gostaria muito de ser presenteado com seus dois livros! marcelojunio@hotmail.com

    ResponderExcluir
  3. qual foi o fim dessa mulher e de sua filha?

    ResponderExcluir
  4. Adorei bastante que Deus te ilumine e te abençoe amén.

    ResponderExcluir