segunda-feira, 3 de maio de 2010

Série: Desvendando Provérbios 31 - Estudo 3

(Estudo para os Grupos de Crescimento - semana de 03 a 09/05)

Uma mulher confiável! (PARTE 2)
(Leitura: Provérbios 31: 11 e 12)

Vamos continuar hoje a falar sobre como podemos ser mulheres em quem o coração do nosso marido confia. Para ser uma mulher assim, que exala um bom perfume e não semeia amargura, precisamos ser transformadas a cada dia, de glória em glória, como diz 2 Corintios 3:18. É isso que eu peço todas as manhãs, assim que acordo. Olho para o meu esposo e oro para que seja mais um dia agradável entre nós. Peço a Deus que nos ajude a vencer as tentações, os desejos maldosos da carne e que eu, particularmente, seja melhor e mais submissa do que fui no dia anterior. Isso não me faz parar de errar, mas com certeza, diminui minhas falhas.

Na Bíblia, Deus deixou vários exemplos de mulheres que não foram perfeitas, mas bem podem ser aquelas que gostaríamos de ser. Mulheres que erraram, mas aprenderam com seus erros.

Sara, por exemplo, nos serve como inspiração. Apesar de suas falhas - duvidou do poder do Senhor em alguns momentos da sua vida, mas quem de nós nunca fez isso? - ela ficou registrada na galeria dos heróis da fé do Novo testamento. É que por sua obediência ao marido, permitiu que ele fosse obediente a Deus. Ela o ajudou a ser um bom homem. Apesar dos fracassos, era ela uma mulher submissa que também sabia vencer. Quantas mulheres você conhece que duvidam da capacidade do marido para chefiar o lar? Talvez muitas. Algumas de nós, infelizmente, com o passar dos anos, começam a desacreditar do cônjuge. "Ele nunca fez nada certo", pode ser sua justificativa para estar sempre à frente das decisões. Mas deixe-o tomar seu lugar de direito. Honre seu esposo e Deus também a honrará. Creia com fé que o Senhor está dirigindo seu lar e vai usar seu esposo nessa caminhada. Você não quer um marido abençoado? Pois então, deixe-o ser! Uma esposa submissa, além de ser como um braço de confiança para o cônjuge, compartilha das bençãos provenientes da fé. Experimente!

Antes de receber a promessa do nascimento de seu filho, Isaque, Sara se chamava Sarai. Sarai quer dizer contenciosa, que entre outras coisas, revela uma pessoa dúbia, que gosta de provocar discórdias. Porém, quando deixou sua casa e partiu para a nova terra, ela passou a ser chamada de "princesa". Em pleno deserto esta mulher foi transformada e aprendeu a viver pela fé. Então, se hoje sua relação conjugal parece seca, sem um oásis à vista, apenas se entregue nos braços do Pai. Deixe-o transformar sua vida e matar sua sede. Deixe-o fazer com que você se torne uma princesa!

Entre as tantas mulheres da Bíblia que nos ensinaram valiosas lições, Maria, a irmã de Marta, também é um exemplo. Mesmo não estando casada, ela deixou um modelo de relacionamento que vale tanto para a vida conjugal como para qualquer outra forma de boa convivência humana.

Felicíssima com Jesus, que havia ressuscitado seu irmão, Lázaro, Maria precisava agradecê-lo. Mas não encontrou palavras. Trouxe então, o que tinha de mais valioso: seu vaso de um caro perfume, que naquela época, era reservado para o dia do sepultamento. Derramou todo aos pés de Jesus, numa atitude tola aos olhos humanos. Mas fez isso num gesto de extrema gratidão. Ela era realmente amável, e para expressar seu amor, privou-se do que tinha de melhor. Maria nos ensinou que é possível agradecer sem amar, mas nunca amar sem agradecer. E mais: que devemos fazer isso enquanto as pessoas estão vivas, e não depois de mortas, num funeral.

Muitas mulheres passam a vida amarguradas simplesmente porque exigem do marido ou até mesmo dos amigos, filhos e parentes, mais do que o necessário. Elas não sabem reconhecer o valor de um pequeno gesto de carinho e em lugar de serem gratas, estão sempre querendo mais. São as famosas “cobranças”.

Uma pastora contou certa vez que era muito perfeccionista e cobrava atenção demasiada do marido. Sempre dera muito valor a presentes materiais e esperava que o esposo compreendesse isso. Até aí, tudo bem. Mas certa vez, para surpreendê-la, após participar de um Congresso de Homens, ele chegou em casa com um buquê de flores. O problema (na cabeça dela, é claro) é que ele fez isso ‘só porque aprendeu alguma coisa no Congresso’. E o ‘pior’. Era um buquê de ‘apenas’ meia dúzia de rosas. Então, assim que essa mulher abriu a porta e o viu carregando as flores, sua primeira reação foi contestar: "Meia dúzia de rosas? Já que queria fazer uma surpresa porque não comprou logo um buquê de uma dúzia?". Talvez você nunca tenha feito isso mas esteja sempre insatisfeita. Imagina que deveria ter se casado com alguém "mais rico" ou com aquele antigo namorado "que era bem mais carinhoso". Talvez ache pouco o que seus patrões ou seus amigos fazem por você. Mas pare um pouco e comece a olhar as coisas ao seu redor. Preste atenção nas demonstrações de amor que recebe (ainda que elas não venham da forma como você queria ou sonhava) e valorize-as. Mais do que isso, se você sente que faltam atitudes de amor para com você, comece a tê-las com as pessoas. Não há melhor forma de mostrar o que queremos receber senão dando primeiro.

Veja também o exemplo de Maria Madalena, uma mulher maravilhosamente transformada por Deus. Uma mulher que fora possuída por demônios e viveu a maravilhosa graça da libertação. O passado tortuoso e provavelmente impuro de Madalena não foi empecilho para que ela desfrutasse do amor e dons de Deus. As coisas não devem ter sido fáceis para essa mulher, mas o que a Bíblia nos permite saber sobre ela demonstra sua imensa alegria por ter sido salva. Talvez aqueles que estavam ao seu redor duvidassem de sua transformação de vida. Mesmo assim, ela não desanimou. Reconheceu o amor de Deus e o amou também. Madalena adorou e demonstrou sua gratidão a Jesus até mesmo após sua morte. Quando Ele foi crucificado, ela mostrou seus sentimentos estando junto à cruz. Quando foi sepultado, ela revelou seu coração grato. E após a ressurreição, acabou por receber um "prêmio" por tanta dedicação: foi para Madalena que Jesus ressuscitado apareceu primeiro e lhe deu maravilhosa revelação.

Quer ser "premiada" por Deus? Então siga o exemplo dessa mulher! Primeiro, ela se deixou ser curada; depois, passou a servir a Jesus intensamente. Mesmo passando por circunstâncias contrárias àquilo que esperava de Seu mestre - afinal, ele parecia ter morrido - ela não desanimou. Será que você também teria fé e paciência ou jogaria tudo para o alto, se sentido traida e enganada? Será que você é transformada o suficiente para não ser levada pelas circunstâncias, pelo que dizem as pessoas, e sim, pelo amor de Deus?

Penso que às vezes somos tentadas a imaginar que Deus precisa fazer mais por nós. Afinal, são tantas responsabilidades como mulher... Como crer que Deus está me dando de seu Fruto do Espírito se me sinto impaciente e estressada? Como confiar em uma vida nova se a situação em casa é a pior possível? Mas as promessas de Deus são muito claras no que diz respeito à transformação de vidas. Ninguém pode ser "meio" transformado. Quem recebe o Espírito Santo, recebe Seu Fruto. Quem pede sabedoria, ganha. E quem se livra das marcas do "velho homem" passa a ser vaso de honra para o Senhor (2 Timóteo 2:21).

O que falta a muitas mulheres é serem transformadas e guiadas pelo Espírito Santo. Por isso são tão infelizes, rancorosas e mal-humoradas. Por isso não veem no marido um porto seguro e no lar, um arraial de bençãos. Por isso não conseguem ser gratas e só reclamam da vida. Mas tenha em mente que é um privilégio ser submissa e obedecer, antes de tudo, a Deus. É um privilégio ser uma mulher transformada e desfrutar das bençãos divinas. Se você ainda não é, peça agora mesmo para o Senhor agir em sua vida, porque só uma mulher assim se encaixa perfeitamente nos planos de Deus. Só uma mulher assim é uma "mulher de verdade".#

******

Perguntas para o compartilhar do Grupo:

1- Você já se deparou querendo receber mais das pessoas? Está insatisfeita com as demonstrações de amor do seu marido, dos seus amigos ou espera reconhecimento do seu patrão ou empregados?
2- Esta é para as casadas: você deixa seu marido tomar as decisões dentro de casa? Você confia nas decisões dele?
3- O que mais te chamou a atenção ou a atraiu no estudo de hoje?

Um comentário:

  1. Deus é Maravilhoso mesmo!
    E o que é melhor, receber a Sua ministração através da vida de pessoas tão especiais e queridas como você Rô..
    Q o Senhor continue te capacitando e te usando para ministrar ao nosso coração!!

    Deus abençoe!! bj

    ResponderExcluir